Promoção O Homem Compassional Ver maior

O Homem Compassional

9789898342119

Novo produto

Myriam Revault d'Allonnes interroga directamente as relações entre a dimensão afectiva do viver-em-conjunto, a natureza dos laços sociais e o exercício do poder. Regressando às origens da modernidade, ela mostra como o papel das paixões e das emoções nunca deixou de alimentar a reflexão sobre a existência democrática, de Rousseau a Arendt, passando por Tocqueville.

Mais detalhes

11,04 €

-10%

12,26 €

Adicionar à Lista de desejos

Mais informação

Sinopse:

As nossas sociedades foram tomadas pela compaixão. Um “zelo compadecente” para com os despojados, os desfavorecidos, os excluídos, manifesta-se continuamente no campo político. De tal modo que os dirigentes já não hesitam em fazer da sua capacidade de se compadecerem um argumento decisivo a favor do seu direito a governar. Fenómeno circunstancial ou nova figura do sentimento democrático? Myriam Revault d´Allonnes interroga directamente as relações entre a dimensão afectiva do viver-em-conjunto, a natureza dos laços sociais e o exercício do poder. Regressando às origens da modernidade, ela mostra como o papel das paixões e das emoções nunca deixou de alimentar a reflexão sobre a existência democrática, de Rousseau a Arendt, passando por Tocqueville.

Veremos que, se o impulso compassional não constitui em si uma política, os laços entre o sentimento de humanidade, o reconhecimento do outro e a capacidade de agir, devem contudo ser alvo de uma nova reflexão.

Biografia da autora:

“MYRIAM REVALULT d'ALLONNES é filósofa, professora universitária na École Pratique des Hautes Études, e uma figura de especial relevo no debate político em França. Possui numerosos ensaios de filosofia política e moral, entre os quais se destacam Ce que l’homme fait à l’homme (1995), Le Pouvoir des commencements (2006), L’Homme compassionnel (2008), Pourquoi nous n'aimons pas la démocratie? (Seuil, 2010) e o seu último livro La crise sans fin (Seuil, 2012).”